Bem-vindo ao portfólio de Karina Marques

clique para ver mais obras

Sem título

Karina Marques - 2018

Desenho realizado com pincel e nanquim sobre papel telado branco 240g

96,00 cm altura x 66,00 cm largura x 0,10 cm profundidade

R$ 1.180,00

0
COMPRAR ESTA OBRA

O valor que você vê é o que você paga: o frete já está incluso no preço da obra informado acima.

Você receberá esta obra devidamente embalada em uma caixa de papelão.

Garantia de 7 dias para devolução do seu dinheiro

Prazo de entrega: 14 a 20 dias úteis para qualquer estado brasileiro

A obra de arte sairá do ateliê do artista no Brasil diretamente para a sua casa

Código do produto: 14246

clique nas setas e veja mais obras


QUERO LER MAIS SOBRE O ARTISTA, MOTIVAÇÕES E TRAJETÓRIA PARA ESTABELECER REFERÊNCIAS

QUERO ACESSAR DIRETO MAIS OBRAS DESTE ARTISTA E FAZER A MINHA ESCOLHA :)

A ARTISTA

Karina Marques


A arte amplia, dilata, transpõe, transborda, também inventa, pesquisa e transgride. Arte é um instante ou um processo. Não existe uma definição precisa para a arte. Ela amplia, transborda e transpõe o próprio conceito de arte.

Do desenho às linguagens relacionais, as influências da artista visual Karina Marques provêm de campos distintos e do gosto por estabelecer diálogos. Principalmente entre ciência, filosofia e artes visuais.

Karina cita como “grandes companheiros”, o físico Fritjof Capra, o cosmólogo Luiz Alberto Oliveira, o astrônomo Marcelo Gleiser, os neoconcretos Lygia Clark e Hélio Oiticica. Artistas modernistas, construtivistas, neoplasticistas, dentre eles Kandinsky, Mondrian, Cézanne, Van Gogh, Picasso. Assim, o que a inspira são os diálogos – o outro.  A linha contínua que pensa e faz pensar.

Em poéticas visuais, na maioria dos casos, as técnicas são os meios. Ocorrem de maneira a estreitar a relação entre o como, e de que é feito. Podem surgir a partir do interesse por uma matéria específica, ou sobre algo que “lhe faz crescer os olhos”, sem que se saiba exatamente o porquê, ou ainda, a partir da leitura de um parágrafo sobre a origem do universo. Em suma, a busca pela matéria ideal - ou técnica - que irá corresponder a uma ideia ou sentimento está entremeada no processo investigativo/criativo.

Existem sempre aspectos subjacentes na matéria que poderão ser tocados e revelados pelos artistas. Narrativas adormecidas que integram o quadro das questões existenciais a serem experienciadas através de diferentes meios. Em alguma medida as escolhas de Karina Marques estão relacionadas com as linguagens que serão utilizadas para manifestar a sua poética. “O caminho faz-se caminhando”, como nos diz o escritor e poeta português Fernando Pessoa.

A produção de Karina parte usualmente da relação com a matéria, ou seja, do interesse por materiais diversos. Ela afirma também gostar da forma, de buscar encaixes entre objetos díspares, como se pertencessem a uma mesma engrenagem. Nesse sentido - da relação com a matéria – a artista busca desconstruir conceitos e propor ressignificações. Do outro lado estão as leituras, como as de alguns autores citados anteriormente, que a levam a imaginar projetos de instalações, objetos, pinturas, performances.

Assim, o desenho é o veículo para transpor o que Karina imagina, o que está em sua mente. Por vezes ela idealiza projetos na forma de desenhos espaciais e esquematizados. Mas também imagina obras prontas, em toda a sua manifestação matérica. Entretanto, para além dos meios e maneiras de realizar uma obra, a sua produção é autorreferencial. É motivada pelo resgate e ressignificação de trabalhos antigos.

Ao retomar produções inacabadas de uma década para relacionar com as recentes e criar narrativas não lineares, as quais intercala e conceitua a própria pesquisa, a artista percebe que as suas motivações e buscas constituem uma rede, onde os fios nunca estão soltos. A poesia de Mia Couto “foi no meu passado que eu carreguei a minha alma de futuro”, se fez presente no texto de apresentação da sua última exposição individual em 2017, intitulada “Entre Camadas”, e reflete, em alguma medida, essa motivação.

Entre camadas, de obras, tempo, sentimentos, que se interpenetram, onde a um só tempo se aviva o passado, a historicidade, e aponta para o novo. E nesse ponto da grande rede de motivações e buscas, ela não se detém mais na matéria, ou no objeto de arte, mas no outro, e em como pode operar ou atuar dentro do sistema das artes visuais.  

A produção de Karina parte usualmente da relação com a matéria, ou seja, do interesse por materiais diversos. Ela afirma também gostar da forma, de buscar encaixes entre objetos díspares, como se pertencessem a uma mesma engrenagem.

A produção atual de desenhos demonstra a sua relação com a linha, com o traço, bem como com a gravura, ou com o conceito expandido dessa linguagem. Trata-se do registro de gestos rápidos e precisos, em que se percebe o total envolvimento com o fazer enquanto se faz. Nesse sentido dialogam com a caligrafia japonesa – Shodo, escrita oriental que não possibilita a retomada do gesto, pois o traço é sentido: peso e leveza conjugado com o papel. Em alguns momentos o traço dá lugar à linha, lenta e navegante, que atravessa os limites do papel, para ressurgir em pequenos pontos projetados pela força da gravidade. Ou ainda em movimentos ritmados, que transformam as cerdas delicadas dos pincéis em pequenas matrizes.

Visualmente o que se tem é a relação contrastante entre o branco do papel e o preto da tinta nanquim, na eterna busca pela harmonia.  Experimentações no espaço/ tempo, num jogo malabarístico das partes sobre o todo, na incessante busca pelo equilíbrio. Ou ainda uma reação ao equilíbrio, como ocorre em alguns exercícios, em que busca subverter a ordem ao instaurar uma nova camada de sinais gráficos.

Nascida em Castro, Paraná, em 1969, Karina Marques traz consigo memórias de uma ótima infância. Relembra que sua mãe, mesmo sem saber, a influenciou artisticamente, pois a incentivava a folhear livros de arte enormes em cima da mesa quando criança. Em 1985 mudou-se para Curitiba para concluir os estudos e, em 1987, ingressou na Escola de Música e Belas Artes do Paraná no curso de Pintura. Durante a faculdade realizou muitas pinturas de paisagem a óleo e exposições.

Foi selecionada para o Programa Rumos Visuais Itaú Cultural e, entre o final de 1999 e início de 2000, participou de quatro edições -- especificamente da sessão “O Plano Ampliado”-- em Belo Horizonte, Penápolis, Brasília e São Paulo. No mesmo ano foi premiada no Salão Paranaense. Conta com diversas exposições coletivas e individuais em sua trajetória, além de trabalhos publicados em livros.

Karina também criou, desenvolveu e participou de vários projetos e trabalhos artísticos e educativos desde então. Atualmente trabalha no setor educativo do Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, onde se utiliza do pensamento sistêmico para elaborar oficinas e minicursos, especialmente voltados para a ampliação da autopercepção e do ambiente. Karina tem como objeto de pesquisa a poética do simples e banal, utilizando-se de linguagens contemporâneas como a instalação, a intervenção, a performance, e a proposição artística.

“A arte amplia, dilata, transpõe, transborda, também inventa, pesquisa e transgride. Arte é um instante ou um processo. Não existe uma definição precisa para a arte. A arte amplia, transborda e transpõe o próprio conceito de arte”, afirma a artista.



AINDA TEM DÚVIDAS? ESTAMOS AQUI PARA TE OUVIR!



autentik gift: adquira uma obra de arte de um de nossos artistas ou presenteie alguém especial!


obras de Karina Marques



Selecionamos os melhores artistas brasileiros, ou alocados aqui, para você. Sua obra de arte chegará em perfeito estado no país onde você estiver.
Somos pioneiros em prover uma experiência cultural completa: além de curadoria de artes, oferecemos também uma curadoria exclusiva de conteúdo e educação com relação aos artistas que representamos.
Ao comprar conosco, você contribuirá para que o artista receba mais pela sua própria obra. Você também receberá um Certificado de Autenticidade assinado por ele.
Garantimos a troca ou devolução da sua compra. Todas as suas informações pessoais estarão protegidas e os pagamentos serão realizados via cartões de crédito ou PayPal, empresas financeiras reconhecidas por sua idoneidade. Parcelamos em até 6x sem juros!
leia mais

Você também pode se interessar em ler

Arte: como ficam as tendências e o consumo durante e pós pandemia?

LER MAIS

4 artistas que fizeram história no Sul do Brasil

LER MAIS

O Pontilhismo de Seraut e Signac

LER MAIS

obras de

Karina Marques