Bem-vindo ao portfólio de Marcos de Sertânia

clique para ver mais obras

Cachorro Baleia de pé - olhando para cima

Marcos de Sertânia - 2019

Madeira cedro esculpida

38,00 cm altura x 45,00 cm largura x 10,00 cm profundidade

R$ 570,00

0
COMPRAR ESTA OBRA

O valor que você vê é o que você paga: o frete já está incluso no preço da obra informado acima.

Você receberá esta obra devidamente embalada em uma caixa de papelão.

Garantia de 7 dias para devolução do seu dinheiro

Prazo de entrega: 14 a 20 dias úteis para qualquer estado brasileiro

A obra de arte sairá do ateliê do artista no Brasil diretamente para a sua casa

Código do produto: 14377

clique nas setas e veja mais obras


QUERO LER MAIS SOBRE O ARTISTA, MOTIVAÇÕES E TRAJETÓRIA PARA ESTABELECER REFERÊNCIAS

QUERO ACESSAR DIRETO MAIS OBRAS DESTE ARTISTA E FAZER A MINHA ESCOLHA :)

O ARTISTA

Marcos de Sertânia


Vivi tudo que coloco no meu trabalho; sofri com a seca, ajudei minha mãe a carregar água na cabeça, meu pai era vaqueiro, já vi o gado morrer de fome

O sertão de Pernambuco é a região mais castigada pelas secas que atingem o semiárido nordestino, pois apresenta o menor índice pluviométrico de todo o Brasil. 

A escassez e a distribuição irregular das chuvas nessa área devem-se à dinâmica das massas de ar e também à influência do relevo. Sua economia, baseada na pecuária e plantio de culturas de subsistência, sofre o impacto das secas que acarretam grandes prejuízos aos poprietários rurais, fazendo-os perder suas lavouras e criações.

A população em geral também é penalizada com a falta de alimentos e água potável. Entretanto, mesmo diante deste cenário de dificuldades, a região do sertão é farta no tocante à cultura popular - já que as tradições folclóricas, as festas religiosas, as lendas e crenças, que rondam o Rio São Francisco, exercem forte influência no povo sertanejo. É imensa a quantidade de pessoas com habilidade nas artes, na música e na poesia.

Marcos Paulo Lau da Costa, nascido em Sertânia, Pernambuco, é a prova disso. Oriundo de uma família de agricultores e artesãos que produziam utensílios domésticos e pequenas esculturas de boi, Marcos pertence a uma nova geração de mestres da arte popular brasileira que inova pela linguagem e pelo estilo próprio.

Usando a madeira como base das suas esculturas, o artista autodidata retrata a aflição provocada pela seca ao dar vida a figuras esqueléticas permeadas de dramaticidade e melancolia. “Vivi tudo que coloco no meu trabalho; sofri com a seca, ajudei minha mãe a carregar água na cabeça, meu pai era vaqueiro, já vi o gado morrer de fome”, relata Marcos.

As figuras humanas e animais criados por Marcos de Sertânia, como é conhecido, transpiram a atmosfera nordestina. Ao observarmos seus cachorros esculpidos em madeira, somos remetidos à Baleia, a cadela de “Vidas Secas”, obra do grande escritor brasileiro Graciliano Ramos. “A cachorra Baleia estava para morrer. Tinha emagrecido, o pêlo caíra-lhe em vários pontos, as costelas avultavam num fundo róseo...”, escreveu Graciliano.

A forma esguia e desproporcionalmente comprida de suas esculturas também nos conduzem ao universo de Modigliani, pintor e escultor italiano, famoso por seus retratos com rostos e corpos alongados e os nus eróticos que fizeram dele uma das grandes personalidades da pintura do início do século XX. “Eu gosto do desproporcional, da mesma forma como eu vejo beleza em meu universo. Claro que a seca é terrível, mas a caatinga é muito bonita”, observa o artista com um olhar singular sobre o mundo ao seu redor.

O mestre deu seus primeiros passos no artesanato ainda pequeno, aos 12 anos de idade, quando ia para a casa do seu avô, que também era artesão. Outros quatro tios que trabalhavam fazendo artesanato também o influenciaram. Mexia nas ferramentas deles e começou fazendo o que eles produziam, como carrinhos de boi e colheres de pau.

Após concluir o ensino médio, Marcos passou a se dedicar integralmente à execução de suas peças e ao desenvolvimento do seu estilo nas esculturas. Atualmente, além de sua produção artística, o mestre generosamente repassa para jovens da região onde mora o trabalho que aprendeu com seus familiares. “Várias famílias por aqui já sobrevivem através do que eu ensinei, e ainda tenho alunos que permanecem comigo. Meu ateliê está sempre aberto para novos artistas”, conta ele. 

A arte, na vida de Marcos, além de ser sua fonte de renda, também é seu orgulho, pois é por meio dela que hoje vive, sustenta sua família e ainda compartilha seu conhecimento com outros. O artista, que vem participando ativamente de salões e exposições pelo Brasil, integra a Alameda dos Mestres da Feira Internacional de Artesanato de Pernambuco (Fenearte) desde o ano de 2011. Suas obras hoje fazem parte de coleções brasileiras e internacionais.



AINDA TEM DÚVIDAS? ESTAMOS AQUI PARA TE OUVIR!



autentik gift: adquira uma obra de arte de um de nossos artistas ou presenteie alguém especial!


obras de Marcos de Sertânia



Selecionamos os melhores artistas brasileiros, ou alocados aqui, para você. Sua obra de arte chegará em perfeito estado no país onde você estiver.
Somos pioneiros em prover uma experiência cultural completa: além de curadoria de artes, oferecemos também uma curadoria exclusiva de conteúdo e educação com relação aos artistas que representamos.
Ao comprar conosco, você contribuirá para que o artista receba mais pela sua própria obra. Você também receberá um Certificado de Autenticidade assinado por ele.
Garantimos a troca ou devolução da sua compra. Todas as suas informações pessoais estarão protegidas e os pagamentos serão realizados via cartões de crédito ou PayPal, empresas financeiras reconhecidas por sua idoneidade. Parcelamos em até 6x sem juros!
leia mais

Você também pode se interessar em ler

A vida em cubos, cilindros, círculos e outras formas: o Cubismo

LER MAIS

O pop não poupa ninguém, nem a arte: a pop-art americana

LER MAIS

Barroco: o grotesco como resultado da tensa transição da reforma da igreja

LER MAIS